• 16 de agosto de 2022 07:05

SINAB

BySANTANA

fev 5, 2022

Estados começam a aderir ao Sistema Nacional de Análise Balística do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Secretário Nacional de Segurança Pública do MJSP participa de reuniões com dirigentes do Paraná para discutir pautas relativas à elucidação de crimes

rasília, 03/02/2022 – O novo Sistema Nacional de Análise Balística (SINAB), projeto estratégico do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), está sendo aderido pelos estados que receberam os primeiros equipamentos. Em visita ao Paraná nesta quinta-feira (3), o secretário Nacional de Segurança Pública, Renato Paim, participou da cerimônia de adesão do sistema. 

Em agenda no estado, o secretário Renato Paim visitou o Laboratório de Isótopos Estáveis da Universidade Federal do Paraná. Durante a agenda, Paim conheceu ferramentas utilizadas que ajudam na identificação de pessoas desaparecidas. Além disso, o representante do MJSP se reuniu com dirigentes do estado, para discutir a coleta de perfis genéticos nos presídios estaduais.

Outra pauta debatida foi sobre uma nova edição de campanha nacional voltada para as pessoas sem identificação, que vivem em hospitais, unidades de acolhimento e moradores de rua.

Para o secretário do MJSP, investir em tecnologia na área da segurança pública é fundamental para o fomento de ações de prevenção e combate à criminalidade no país. “O Ministério da Justiça e Segurança Pública está atento no investimento de novas tecnologias, principalmente, para elucidação de crimes. Com o SINAB, por exemplo, as polícias estaduais e federal terão melhores condições de realizar repressão qualificada no enfrentamento a crimes que afetam a nossa sociedade”, destacou Renato Paim.

Estados começam a aderir ao Sistema Nacional de Análise Balística do Ministério da Justiça e Segurança Pública.jpeg

Sinab

O Sistema Nacional de Análise Balística vai fornecer informações estratégicas para auxiliar investigações e aumentar a taxa de resolução de crimes cometidos com arma de fogo. O modelo automatizado vai rastrear munições e fará correlações com outros casos para saber se a mesma arma foi utilizada em mais crimes.

Os equipamentos produzem imagem de alta definição de projéteis e estojos encontrados em locais de crime e vão substituir a análise manual feita atualmente por peritos.

Além do Paraná, o sistema já foi instalado na Polícia Federal e nos estados de Goiás, Espírito Santo, Pará e Pernambuco. O próximo estado a receber é a Bahia. Os estados se tornam oficialmente integrantes do SINAB após a conclusão do treinamento de manuseio do equipamento realizado pela empresa contratada para a aquisição.

Até o momento, o Ministério investiu mais de R$ 100 milhões na aquisição das ferramentas de alta tecnologia. Até o fim de 2022, o Ministério vai implementar a ferramenta em todas as unidades da federação para que possuam um banco de perfis balísticos. Categoria Justiça e Segurança

Tags: SINABSENASP MJSP MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA

https://www.gov.br/mj/pt-br/assuntos/noticias/estados-comecam-a-aderir-ao-sistema-nacional-de-analise-balistica-do-ministerio-da-justica-e-seguranca-publica-2

SANTANA

SANTANA - Jornalista/ Bacharel em Ciência Política / Sociólogo/ Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia e Política de Segurança Pública

Deixe um comentário