Por Fábio Marton, editado por André Lucena

Toyota Mirai 2021 acaba de atualizar o Livro Guinness dos Recordes como a distância mais longa percorrida por um veículo a célula de hidrogênio em uma única carga.

Na viagem do Mirai, incríveis 1.360 km foram percorridos pelo sul da Califórnia, nos últimos 21 e 24 de agosto. Isso bate o recorde do próprio Mirai em maio deste ano, 1003 km. Na ocasião, ele havia tomado o posto do recordista anterior, o Hyundai Nexo, que havia feito 778 km numa carga em 2019.

“A tentativa de recorde oficial foi monitorada de perto pelo Livro Guinness dos Recordes, aderindo às suas regras rígidas e procedimentos de documentação”, afirmou Michael Empric, juiz da entidade. “Em sua jornada focada na eficiência de 23 e 24 de agosto de 2021, o Mirai registrou impressionantes 64 km/l, com água como única emissão.”

Um veículo a célula de hidrogênio usa o gás para criar energia quimicamente e mover um motor elétrico. Em contraste, um motor a combustão a hidrogênio é um motor convencional que queima hidrogênio no lugar de gasolina. A principal vantagem de um veículo a célula de hidrogênio sobre um elétrico comum é que ele pode ser carregado de forma quase instantânea num posto de combustível.

Recorde para hidrogênio, na estrada e no tráfego

Não foi mérito só do carro. O recorde foi alcançado por motoristas qualificados em técnicas que otimizaram o desempenho do Mirai em condições climáticas e de direção específicas. É o que se chama “hipermilhagem”. O hipermilheiro Wayne Guedes atuou como piloto principal e teve Bob Winger de copiloto.

A viagem começou em 23 de agosto no Toyota Technical Center, em Gardena, Califórnia (onde fica grupo de desenvolvimento de células de combustível da Toyota) e viajou para o sul até San Ysidro e depois para o norte até Santa Bárbara, cruzando as praias de Santa Monica e Malibu ao longo da Rodovia Costeira do Pacífico. Eles retornaram ao Centro da Toyota de noite, registrando 763 km, trocando de lugar, piloto e copiloto, duas vezes.

No dia seguinte, 24 de agosto, onde percorreram mais 598 km pelo tráfego matinal e vespertino na rodovia de San Diego, entre Los Angeles e Orange County, até que o hidrogênio, enfim, acabou.

Em sua viagem, o carro havia passado por 12 estações de hidrogênio ao longo das rotas de transporte, sem reabastecer. O Mirai foi conduzido principalmente durante a hora do rush em temperaturas entre 18º e 28º C.

https://olhardigital.com.br/2021/10/11/carros-e-tecnologia/toyota-mirai-recorde-distancia-hidrogenio/?fbclid=IwAR2Cg8Y0-MLr-mCCzI-aZSW7GwmiXiPGt0E9XD0YDpkvQtUqhE4jwvenD2A

By SANTANA

SANTANA - Jornalista / Bacharel em Ciência Política / Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia da Segurança Pública

Deixe um comentário