Israeli Prime Minister Benjamin Netanyahu gestures as he attends the weekly cabinet meeting at the Prime Minister’s office in Jerusalem April 15, 2018. Gali Tibbon/Pool via Reuters

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), almoça nesta 6 feiraª (28.dez.2018) com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro.

O encontro com o militar faz parte de uma agenda de 6 dias de Netanyahu no Brasil. O premiê comparecerá à cerimônia de posse no 1º de janeiro. Será a 1ª participação de 1 primeiro-ministro israelense.

premiê israelense, Benjamin Netanyahu (dir.), estará na posse de Jair Bolsonaro

O representante de Israel chega ao Brasil nesta manhã. Além do almoço com o presidente eleito, Netanyahu participa da cerimônia religiosa conhecida como Shabat, na sinagoga Kehilat Yaacov, em Copacabana. No domingo (30.dez), o israelense concede entrevista à imprensa no Rio de Janeiro.

De acordo com o jornal The Time of Israel, Netanyahu também deve se reunir com o Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, que virá ao Brasil representando os Estados Unidos. O presidente Donald Trump não participará da cerimônia.

NETANYAHU NA POSSE DE BOLSONARO

A participação de Netanyahu na posse foi confirmada pela 1ª vez em 29 de novembro. Na 4ª (26.dez), no entanto, a embaixada de Israel afirmou que o primeiro-ministro não iria participar mais da cerimônia de posse, uma vez que a coalizão do governo do país decidiu antecipar as eleições para o Knesset (parlamento de Israel) para abril de 2019. O pleito estava previsto para novembro.

Nesta 5ª (27.nov), a embaixada confirmou que Netanyahu participará da cerimônia. Ele deve deixar o país no dia seguinte ao evento.

APROXIMAÇÃO DO BRASIL COM ISRAEL

Bolsonaro tem articulado uma aproximação com Israel. Afirmou, em novembro, que mudaria a embaixada brasileira naquele país de Tel-Aviv para Jerusalém. Na 3ª (25.dez), o militar afirmou que fará parcerias com aquele país para beneficiar o Nordeste com projetos de dessalinização de água.

Percebam que uma série de acordos e inovações podem surgir diante da aproximação comercial entre Brasil e Israel, mas a parte da imprensa podre se apega somente a dessalinização da água, para desmerecer propositalmente os demais assuntos e proveitosos para ambos países.26,4 mil22:32 – 26 de dez de 2018

jornaldadireita.com.br

By SANTANA

SANTANA - Jornalista / Bacharel em Ciência Política / Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia da Segurança Pública

Deixe um comentário