• 29 de novembro de 2022 22:30

PMB NOTÍCIAS

Notícias, Política e Atualidades

JOVENS DA BAHIA CRIAM TÉCNICA QUE PURIFICA ÁGUA COM SEMENTES DE MORINGA

JOVENS DA BAHIA CRIAM TÉCNICA QUE PURIFICA ÁGUA COM SEMENTES DE MORINGA E SÃO DESTAQUE EM MAIOR FEIRA DE CIÊNCIAS DO MUNDO

POR: WELLITON

Uma em cada três pessoas no mundo não tem acesso à água potável. No Brasil, segundo o Instituto Trata Brasil, são mais de 30 milhões de pessoas sem acesso ao recurso, o que causa inúmeros problemas de saúde.

Sarah Fernandes de Oliveira, de 17 anos, e Ana Luiza Oshiro e Maria Eduarda Brandão, de 16, sabem bem o que é isso. Elas moram na cidade de Barreiras, no interior da Bahia, muito próximo de comunidades ribeirinhas que não têm acesso à água potável. Por lá, o Rio Grande – que recebe todo o esgoto do município sem nenhum tratamento – é a única fonte de água da população que vive nessas comunidades.

Estudantes da Escola Sesi de Barreiras, as três jovens se uniram para pensar maneiras de contribuir para o fim dessa realidade e encontraram nas sementes da moringa – espécie já bastante conhecida por seus benefícios para a saúde e também bastante comum no interior da Bahia – uma alternativa para a purificação da água.

A partir de testes feitos em casa, durante a pandemia, e depois em laboratórios de universidades locais, com o apoio de professores pesquisadores, as meninas desenvolveram uma pastilha de sementes de moringa capaz de eliminar da água qualquer presença de coliformes totais e da bactéria E. Coli – principais causadores de doenças relacionadas ao consumo de água imprópria para beber.

Segundo as inventoras, 1 pastilha de 1 grama – feita em até 24 horas usando apenas sementes residuais da moringa – é capaz de filtrar todas as impurezas de 500 ml de água. Nada mal, não?!

A inovação garantiu às jovens o 1º lugar na edição 2022 da Febrace, maior feira de ciências e engenharia do Brasil, e pela vitória também ganharam a oportunidade de apresentar seu trabalho na International Science Engineering Fair, maior feira do tipo do mundo. Agora elas trabalham para aprimorar cada vez mais a descoberta, a fim de tornar sua produção em larga escala possível. Gente precisando é o que não falta…

Fonte: The Greenest Post

SANTANA

SANTANA - Jornalista/ Bacharel em Ciência Política / Sociólogo/ Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia e Política de Segurança Pública

Deixe um comentário