6 de agosto de 2021

PMB Notícias

Santana Jornalista

Deputado gravou ‘conspiração’ do PSL para alertar Bolsonaro

Daniel Silveira disse que vai defender o presidente “custe o que custar”

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) participou, nesta quarta-feira (16), de uma reunião do partido. No encontro, ele gravou a conversa entre os parlamentares, como o momento em que o deputado Delegado Waldir (GO) chama Jair Bolsonaro de vagabundo. Ao site O Antagonista, Silveira disse que fez a gravação para proteger Bolsonaro de uma “provável conspiração”.

Na noite de ontem, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) tentou assumir a liderança do partido na Câmara ao apresentar uma lista com 27 assinaturas contra o atual líder. A movimentação, no entanto, não deu certo. Pouco depois, Delegado Waldir apresentou uma segunda lista com 32 assinaturas para se manter no cargo.

No áudio divulgado nesta quinta, o líder do PSL no Congresso disse que pretende “implodir o presidente”. Ao veículo, Daniel Silveira disse que trabalhou infiltrado e que a reunião era uma cúpula “tramando contra a República”.

– Isso estava em conluio, na verdade. Tivemos que trabalhar como infiltrados ali para poder conseguir acessar as informações, senão não tinha como. Era uma cúpula fechada tramando contra a República. Isso aí por fundo partidário, dinheiro e poder. Não serve, o Brasil não espera mais isso – explicou.

O parlamentar também disse que enviou a gravação a Jair Bolsonaro e que pretende defender o presidente.

– [Bolsonaro] reagiu com um pouco de surpresa, porque tinham muitas informações ali, informações que, ao meu ver, são um pouco estarrecedoras, porque trariam um prejuízo, de fato, para o Brasil (…) Eu estou eleito na base do Bolsonaro e, custe o que custar, a gente vai defender o presidente – ressaltou.