• 7 de fevereiro de 2023 02:56

PMB Notícias

Notícias do Brasil e do mundo

Vacinas de mRNA anti Covid e AVC

BySANTANA

jan 23, 2023

Vacinas de mRNA anti Covid e AVC: uma possível ligação, segundo o próprio CDC

Karina Michelin

Pela primeira vez, as autoridades de saúde dos EUA falam da possibilidade de uma ligação entre a vacina Covid da Pfizer e o AVC. Eles o fazem por meio de um comunicado de imprensa assinado pelo CDC e pela FDA.aqui )

As questões sobre a segurança e os reais efeitos colaterais das vacinas anti-Covid são tão antigas quanto falar sobre as mortes súbitas ( aqui ). Mas se pensarmos no tempo que passou, entre os primeiros alarmes de miocardite e pericardite ( aqui ) e a admissão oficial de que realmente existe um problema, muitas vidas se foram.

Com base no que dizem o CDC e o FDA, um dos sistemas de vigilância de segurança da vacina anti-Covid informou que, com base em dados preliminares, a bivalente da Pfizer pode estar ligada ao derrame isquêmico. A bivalente é a vacina anti Covid atualizada para a variante Omicron ( aqui ).

Nos 21 dias após a administração da bivalente, as pessoas com 65 anos ou mais apresentaram maior probabilidade de sofrer AVC isquêmico do que no período de tempo entre 22 e 44 dias após a administração.

O AVC isquêmico ocorre quando uma das artérias que transportam sangue para o cérebro é rompida ou obstruída por um coágulo sanguíneo.

O comunicado de imprensa aponta que apenas um sistema de vigilância de segurança enviou tal sinal: um em cada seis. Os outros não, incluindo o banco de dados da Pfizer e os bancos de dados de países estrangeiros. Mas de qualquer forma – lemos no comunicado-  “nesses casos estudos e insights são sempre necessários.

Todos os sinais requerem mais investigação e confirmação de estudos epidemiológicos formais. Quando um sistema detecta um sinal, os outros sistemas de monitoramento de segurança são verificados para validar se o sinal representa uma preocupação real com a vacina ou se pode ser considerado sem relevância clínica.”

É verossímil -continua a declaração- que esse sinal não represente um risco clínico real. Esses sinais geralmente são enviados por motivos que nada têm a ver com a vacinação. A vacinação anti-Covid é muito importante” … e por aí vai. 

Mais importante que esse comunicado é o tabu, que parece que foi quebrado. O cardiologista Dr. Aseem Malhotra, falou ao vivo na BBC britânica sobre a ligação das vacinas de mRNA e os riscos de doenças cardíacas e o excesso de mortalidade que está ocorrendo. Ainda existe um negacionismo desconcertante de que as vacinas de m RNA anti-Covid são seguras e eficazes, é uma cegueira voluntária, um mantra maligno – há muitas evidências de que os danos podem ser maiores que os benefícios, basta ter honestidade intelectual para admitir os fatos.

https://karinamichelin.com/vacinas-de-mrna-anti-covid-e-avc-uma-possivel-ligacao-segundo-o-proprio-cdc/

SANTANA

SANTANA - Jornalista/ Bacharel em Ciência Política / Sociólogo/ Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia e Política de Segurança Pública

Deixe um comentário