4 de agosto de 2021

PMB Notícias

Santana Jornalista

“Seguindo Tradição” 252 baleias são abatidas nas Ilhas Faroe na Dinamarca

Mais uma vez o mar do Atlântico Norte, que banha as Ilhas Faroe entre a Noruega e a Islândia ficou vermelho com o abate de 252 baleias. A prática do “grindadráp” (“matança de baleias”) é tradição anual dos moradores locais, que usam arpões e facas para matar os animais.

Mesmo durante a pandemia da Covid-19 que assola o mundo todo, a organização sem fins lucrativos Sea Shepherd disse em um comunicado que um total de 252 baleias-piloto e 35 golfinhos foram mortos no início da semana passada em Hvalba, depois que o enorme cardume foi encontrado.

Referindo-se à tradição ancestral como uma “prática bárbara”, a organização compartilhou fotos mostrando caçadores na água massacrando as criaturas.

“Esta é a primeira caçada organizada de Grindadràp em 2020,  a carne da caçada é distribuída primeiro aos aproximadamente 70 participantes dos barcos e aqueles que matam os animais na praia. O restante são distribuídos para as aldeias de Suðuroy. Não há restrições quanto ao destino da carne,  parte pode ser comercializado se assim o desejarem.”

Caça as baleias nas Ilhas Faroe
A cada ano, cerca de 100.000 baleias-piloto nadam nos mares perto das Ilhas Faroe, um arquipélago do Atlântico Norte que fica entre a Noruega e a Islândia.

Embora todos os caçadores devam ter uma licença de caça, a prática geralmente é criticada por ativistas dos direitos dos animais, incluindo a Sociedade do Planeta Azul, que afirmam que os animais são abatidos de forma “brutal e cruel”.