• 26 de setembro de 2022 03:22

Presidente Bolsonaro sobe o tom e afirma que precisa agir para que a Constituição seja cumprida

No decorrer de sua participação na Marcha para Jesus, em Balneário Camboriú (SC), neste sábado, 25, o presidente da República Jair Messias Bolsonaro (PL) declarou que vai necessitar agir para que a Constituição seja cumprida no país.

O mandatário voltou a falar acerca das “quatro linhas da Constituição”. “Tenho certeza que se preciso for, e cada vez mais parece que será preciso, nós tomaremos as decisões que devem ser tomadas”, declarou o Chefe de Estado.

Desde o começo do governo, em 2019, Bolsonaro entrou em atrito com o Supremo Tribunal Federal (STF). Pela primeira vez na história, aliados do presidente pediram impeachment de ministros da Corte. Nenhum requerimento, no entanto, foi colocado em tramitação pelo ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre (União Brasil-PA) ou pelo atual comandante da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Recentemente, o mandatário afirmou que o responsável por colocar Lula em liberdade é o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). Na visão dele, isso acontece para que o petista retorne ao posto de Chefe do Poder Executivo.

Outro assunto criticado por Bolsonaro é o caso do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ). Depois de ser condenado a quase nove anos de prisão por gravar um vídeo com críticas ao STF, Silveira recebeu a graça constitucional de Bolsonaro, o que o livra da punição. No entanto, o ministro Alexandre de Moraes continua a multar o deputado por não usar tornozeleira eletrônica. A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo que livre Silveira da condenação depois da graça concedida.

SANTANA

SANTANA - Jornalista/ Bacharel em Ciência Política / Sociólogo/ Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia e Política de Segurança Pública

Deixe um comentário