5 de agosto de 2021

PMB Notícias

Santana Jornalista

Prefeito incompetente de Criciúma deixou a cidade vulnerável após extinguir a Guarda Civil

Prefeito socialista de Criciúma, extinguiu a GCM em 2017: cidade ficou à mercê dos assaltantes

Reeleito prefeito de Criciúma com 72,36% dos votos válidos nas eleições municipais, o socialista do PSDB Clésio Salvaro extinguiu a Guarda Municipal do município em 2017. 
Clésio Salvaro e assalto a banco em Criciúma (Foto: Reprodução)
Nesta terça-feira (1), a cidade foi alvo de uma quadrilha fortemente armada que fez reféns, bloqueou ruas e provocou explosões e incêndios
Reeleito pela terceira vez prefeito de Criciúma com 72,36% dos votos válidos nas eleições municipais, o esquerdista Clésio Salvaro (PSDB) extinguiu a Guarda Municipal do município em 2017. Na ocasião, o projeto de lei sobre o assunto tramitou em caráter de urgência na Câmara de Vereadores e foi aprovado por 13 votos a 4. Nesta terça-feira (1), a cidade foi alvo de uma quadrilha fortemente armada que levou o terror à região ao tentar assaltar um banco. O bando fez reféns, bloqueou ruas, provocou explosões, incêndios e efetuou vários disparos. 

De acordo com o projeto, os guardas municipais foram alocados para outras funções, como fiscais de trânsito, transporte, obras e defesa civil, entre outras atividades. 
A Guarda Municipal de Criciúma foi criada em 2009 e uma das justificativas utilizadas para a mudança foi o custo com treinamento, armamento, munição e custeio. 

http://amigosdaguardacivil.blogspot.com/2020/12/prefeito-socialista-de-criciuma.html