GCM MOGI MIRIM-SP Natureza: Posse de Armas de Fogo e Munições.

ROMU DELTA*EQUIPE: CORRÊA, HELENA E ADRIANO Solicitação de um filho do casal via CECOM reportando uma situação de violência doméstica envolvendo seus pais. Seguimos com o apoio da Vtr 06 (Isaías e Flávio) e 05 Coordenador. Fomos recebidos pelo conduzido que relatou ter se envolvido em um acidente de trânsito com um ônibus da Viação Fenix de Transporte Coletivo, tendo chegado nervoso e por motivos fúteis se desentendeu com suas netas e com sua esposa. Relatou que não houve nenhuma agressão e estava tudo bem. Solicitamos contato com a esposa que é cadeirante, sendo que ele franqueou nossa entrada para fazer contato com sua esposa. Esta por sua vez relatou os maus tratos sofridos regularmente, e que era muito agressivo. O conduzido estava muito nervoso e trancou a porta do quarto despertando a atenção destes Romurianos. Indagado se o mesmo possuía alguma arma de fogo em casa, este nos entregou uma garrucha. E alegou ser apenas essa arma velha. Em contato com a esposa essa nos relatou que ele possuía diversas armas de fogo. Em busca localizamos : 01) espingarda , marca Ferreira & Cia cal. 28 de 02 canos sem marca e sem numeração. 02) Espingarda, marca CBC , cal. 22 , numeração 2812903) Três (03) Espingardas de Antecarga de cano duplo sem marca e sem numeração. 04) Garrucha de 2 canos cal. 3805) Garrucha de 2 canos, Cal. 3206) Garrucha de 2 canos , marca/modelo M Brust La Port Accer Fin Cal. 32 numeração 1225/ 1307) Garrucha de 2 canos Cal.38 Sem marca e sem numeração.😎 Revólver Cal. 32 com capacidade de 5 tiros, Marca Regio9) Revólver Cal. 32 Marca Colt10) 01 Simulacro de arma de fogo 11) 05 cartuchos intactas cal. 28 e 01 deflagrada.12) 05 Munições Cal. 38 intactas.13) 11 Munições Cal. 22 intactas. 14) 04 Munições Cal. 38 de cera.15) 24 esferas de chumbo.16) 28 espoletas, sendo 8 grandes e 20 pequenas.17) 02 silenciadores de fabricação caseira.18) 03 Munições cal. 9.1.Foi dado voz de prisão ao conduzido e passado por exame de corpo delito no UPA, sendo apresentado na CPP de Mogi Guaçu. A esposa no plantão policial disse ao delegado que não desejava medida protetiva, mudando sua declaração inicial que desejava representação. A Autoridade Policial lavrou o flagrante Delito Arts. 12 e 16 arbitrando uma fiança de 2 mil reais a qual foi paga e o indiciado liberado.

https://www.facebook.com/policiamunicipal.br/photos/a.149692618962998/890888328176753/

By SANTANA

SANTANA - Jornalista / Bacharel em Ciência Política / Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia da Segurança Pública

Deixe um comentário