• 16 de agosto de 2022 06:53

Operação Livro Oculto

BySANTANA

mar 22, 2022

Mais uma de mais de 200 operações desencadeadas desde 2019 no enfrentamento à corrupção que envolvem os bilhões de reais repassados a estados e municípios no combate à pandemia e utilização de recursos em outros setores, como educação e cultura, relacionados com o dinheiro do contribuinte:

A Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta sexta-feira (11/03), da Operação Livro Oculto. O trabalho é realizado em parceria com a Polícia Federal (PF). O objetivo é apurar irregularidades praticadas por suposta organização criminosa, composta por agentes públicos e privados, que teria cometido crimes contra a Administração Pública e lavagem de dinheiro, a partir de 2019, no município de Beberibe (CE).

Os recursos utilizados no pregão de Beberibe (CE) foram oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Os valores contratados somam R$ 3.266.315,15, dos quais R$ 2.367.367,52 foram efetivamente pagos às empresas integrantes do suposto esquema criminoso.- Dentre os fatos identificadas pela CGU, destacam-se os seguintes: preferência de títulos de livros de duas editoras no processo licitatório, com justificativa técnica insuficiente; existência de empresas com aparente ausência de capacidade operacional para atender ao objeto licitado; frustração do caráter competitivo do processo licitatório em virtude de ausência de lances dos participantes; existência de sobrepreço praticado por empresa vencedora em itens constantes do processo licitatório, gerando prejuízo aos cofres públicos.Saiba mais nas redes sociais da Controladoria-Geral da União – CGU

https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/photos/a.250567771758883/2742565119225790/

SANTANA

SANTANA - Jornalista/ Bacharel em Ciência Política / Sociólogo/ Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia e Política de Segurança Pública

Deixe um comentário