Por Prof. João Alexandre

– Engole o choro!- Engole sapo!

– Cala a boca!

– Cala o peito.

“Mas o corpo fala, e como fala”Fala a ponta dos dedos batendo na mesa…

Falam os pés inquietos na cama…Fala a dor de cabeça, o desânimo…Fala a gastrite, o refluxo, a ansiedade…Fala o nó na garganta atravessado…Fala a angústia, fala a ruga na testa…Fala a insônia, o sono demasiado…

Você se cala, mas o falatório interno começa.As pessoas adoecem porque cultivam e guardam as coisas não digeridas dentro de seus corações. Expressar-se tranquiliza a dor.Dor não é pra sentir pra sempre.

Dor é vírgula! Então faça uma carta, um poema, um livro, cante uma música. Pegie as sapatilhas e sapateie.Faça piada, faça texto, pinte um quadro, faça um encontro com amigos, nem que seja virtual. Faça uma corrida no parque. Fale para o seu analista, fale para Deus.

Se pinte de artista, de palhaço …Converse sozinho, papeie com seu cachorro, solte um grito pro céu, mas não se cale!!! Pois “se você engolir tudo que sente, no final, você se afoga!”CORAÇÃO NÃO É GAVETA!!!O corpo fala e muito!!!

https://www.facebook.com/photo?fbid=7055297507821043&set=a.860765910607598

By SANTANA

SANTANA - Jornalista / Bacharel em Ciência Política / Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia da Segurança Pública

Deixe um comentário