Reviravolta: Justiça autoriza a quebra de sigilo do advogado de Adélio Bispo

Um dos maiores mistérios envolvendo o caso Adélio Bispo, que tentou assassinar o então candidato Jair Bolsonaro à presidência da República, em 2018, poderá ser finalmente revelado. Se trata de quem teria financiado a defesa do criminoso, a qual contou com um grande aparado judicial composto por advogados renomados de alto custo e até avião particular.

Essa possibilidade ocorre porque o Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, sediado em Brasília, decidiu hoje (3) rejeitar um recurso que impedia a retomada das investigações, o qual havia sido apresentado, curiosamente, pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Na ação, a OAB contestava medidas de busca e apreensão determinadas pela Justiça Federal em 2019, justamente contra os advogados particulares que fizeram a defesa de Adélio Bispo, entre as quais a quebra de sigilo do advogado responsável por coordenar a defesa do criminoso, Zanone Manuel de Oliveira.

Com isso, para a deputada federal Bia Kicis, que também é procuradora de Justiça, “agora se poderá investigar quem pagou os advogados de Adelio Bispo e assim se chegar aos possíveis mandantes do crime.”

O advogado de Bolsonaro, Frederick Wassef, também comemorou a decisão do TRF1, destacando possíveis desdobramentos sobre o caso. “Todas as informações, todos os elementos colhidos até o momento pela Polícia Federal e outros mais que serão colhidos poderão ser usados na investigação”, disse ele, segundo a Agência Brasil.

Fonte: Tribuna de Brasília

By SANTANA

SANTANA - Jornalista / Bacharel em Ciência Política / Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia da Segurança Pública

Deixe um comentário