Não é só a infiltração que faz a tinta criar bolhas e se soltar. Veja outros motivos e o que fazer para resolver de verdade

por Priscilla Riscarolli

Como é triste olhar para a parede da casa e ver que estão surgindo bolhas por baixo da pintura. Não adianta pintar por cima nem tirar parte da tinta solta e pintar só aquele pedaço, pois vai ficar feio e durar pouco. Quando acontece esse problema é um sintoma de um problema maior. Então, precisa tratar a causa para que o conserto valha a pena. Veja quais são as possíveis causas das bolhas na parede.

Pintura malfeita

Nem todo mundo tem o cuidado de remover a tinta atual antes de aplicar uma nova, mas é um procedimento necessário. Quando uma pintura é feita por cima da outra, há o risco de surgirem bolhas na parede. Será preciso remover tudo, lixar a parede, limpar, aplicar massa corrida e pintar de novo.

Pintura em superfície suja

Assim como mencionado acima, antes de receber a pintura, a parede precisa de um lixamento para nivelar, depois uma remoção de toda a poeira que ficou. A parede deve estar lisa, limpa e bem seca antes de receber tinta nova. Do contrário, a tinta não terá perfeita aderência e vai começar a soltar, formando as bolhas.

Aplicação de massa corrida ou tinta em áreas com umidade

A umidade é uma das causas mais comuns para as bolhas na parede. Isso pode acontecer quando a pintura é na área externa, onde pega chuva, também quando há umidade dentro de casa, seja por não ter um isolamento adequado das paredes ou por ter algum vazamento no encanamento dentro da parede.

Quando a parede tem massa corrida, a massa vai absorver essa umidade e começar a dissolver. Então, a umidade tenta evaporar, empurrando a tinta e causando as bolhas. Pode acontecer sem massa corrida também. Em todo caso, a solução é mais trabalhosa, pois é necessário descobrir a causa da umidade e resolvê-la antes de fazer o processo de repintura.

Pintura em dias úmidos

Outra situação para o surgimento de bolhas na parede é quando a pintura é feita com a parede ainda úmida, seja porque choveu, porque ela foi lavada com água ou porque a umidade do ar estava muito alta no dia da pintura.

Nessa situação, é um alívio saber que não há infiltração para consertar. Mesmo assim, será preciso refazer a pintura em um dia de clima seco e com a parede totalmente seca.

Pintura sobre parede com reboco velho

Antes de aplicar a pintura em uma parede, precisa verificar a situação da parede. Além do fator umidade e limpeza, pode ser que o reboco esteja velho e soltando. Então, vai acontecer de surgirem bolhas do mesmo jeito.

Nesse caso, será necessário remover toda a tinta, analisar a qualidade do reboco e, se estiver soltando, precisa aplicar um novo reboco antes de pensar na nova pintura.

Excesso de calor

Uma parede que fica exposta por longo tempo a temperaturas acima de 29 graus, corre o risco, com o tempo, de ter bolhas na tinta. Não tem muito o que fazer quando é do lado de fora da construção, pois toda pintura precisa ser renovada de tempos em tempos.

Mas, para evitar que isso ocorra na parte interna, é preciso projetar um bom isolamento térmico na fase de construção ou reforma. Além disso, pode acontecer de surgirem bolhas nas paredes que ficam perto de lareiras, fornos e fogões.

By SANTANA

SANTANA - Jornalista / Bacharel em Ciência Política / Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia da Segurança Pública

Deixe um comentário