• seg. jul 15th, 2024

PMB NOTÍCIAS

Tudo que você precisa saber, agora ao seu alcance.

Reino Unido denuncia campos de concentração na China

Confrontado com imagens, embaixador chinês nega violação aos direitos humanos

O embaixador da China no Reino Unido, Liu Xiaoming, concedeu entrevista ao canal BBC no início desta semana. Durante a conversa com o apresentador Andrew Marr, ele foi confrontado com denúncias de que o país asiático estaria violando direitos humanos na região de Xinjiang. Apesar de imagens que remetem a campos de concentração, com pessoas vendadas sendo obrigadas a entrar em trens, o representante na nação comunista negou as acusações.

Na condição de entrevistador, Marr exibiu na tela do estúdio as imagens. De acordo com o jornalista, foram registros feitos por drones. “Você pode explicar o que está acontecendo?”, disse o apresentador da BBC. “[As pessoas] estão se ajoelhando, com olhos vendados e [cabeças] raspadas (…) o que está acontecendo?”, prosseguiu. Em vez de responder diretamente, o embaixador quis saber, inicialmente, como a emissora de TV tinha conseguido os registros.

“Uma transferência de prisioneiros”

Posteriormente, Xiaoming negou as acusações de que a China mantenha campos de concentração. Também rechaçou a possibilidade de o país violar direitos humanos. “Às vezes, você tem uma transferência de prisioneiros”, defendeu-se o embaixador. “Há muitas acusações falsas contra a China”, enfatizou o entrevistado. Além disso, ele aproveitou o momento na televisão para falar que a região autônoma de Xinjiang é um dos lugares “mais bonitos” da China.

Acusações antigas

Apesar de o embaixador chinês negar, a suspeita de violação de direitos humanos em Xinjiang é antiga. Em 2009, por exemplo, o site da BBC produziu reportagem sobre “conflitos” contra os povos uigures, muçulmanos que vivem na região. Na ocasião, de acordo com a matéria, o governo central da China acusava os uigures de promoverem “campanha violenta” pela independência do território, que faz fronteira com países como Mongólia, Paquistão e Afeganistão.

By SANTANA

Jornalista/ Bacharel em Ciência Política / Sociólogo/ Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia e Política de Segurança Pública

Deixe um comentário

Verified by MonsterInsights