6 de agosto de 2021

PMB Notícias

Santana Jornalista

Médicos russos críticos da resposta à pandemia caíram de janelas abaixo

Não é a primeira vez que profissionais de saúde que se queixam de falta de condições caem de prédios abaixo. Dois médicos morreram.

Hélio Carvalho

Três médicos russos que se tinham queixado de falta de material para combater o coronavírus, e tinham sido críticos da resposta da Rússia à pandemia, caíram de janelas de prédios. Dois morreram e um está em estado crítico.

As duas mortes foram consideradas suicídios pelas autoridades de Saúde. Os casos aconteceram no final de Abril.

Covid-19: infecções não param de aumentar na Rússia, mas Putin diz que tem a situação sob controlo
Covid-19: infecções não param de aumentar na Rússia, mas Putin diz que tem a situação sob controlo
MAIS POPULARES

PERGUNTAS E RESPOSTAS
Devemos ir jantar a casa de amigos? E visitar pais e avós? O que fazer no retorno à nova normalidade social

CORONAVÍRUS
Covid-19: Israel anuncia descoberta de anticorpo para o coronavírus
i-album
CINEMA
Por todo o mundo, os filmes voltam aos carros. O drive-in está de regresso?
Segundo o jornal New York Times, não é a primeira vez que médicos russos caem de janelas abaixo. Estes casos ocorreram depois de a polícia ter tentado silenciar profissionais de saúde críticos quanto à resposta do Governo à pandemia da covid-19.

Media player poster frame

Uma das vítimas era Elena Nepomniashchaya, médica num hospital na Sibéria. Caiu de uma janela abaixo no dia 26 de Abril e morreu seis dias depois. Nepomniashchaya tinha feito declarações à TBK (um media regional), queixando-se de falta de equipamento de protecção.

Dois dias antes, a chefe de um serviço de ambulâncias no centro cosmonauta russo, Natalia Lebedeva, morreu após cair da janela do hospital onde estava a ser tratada à covid-19. As autoridades classificaram a queda como um acidente e o jornal Moskovsky Komsomolets disse que Lebedeva se matara depois de pressionada por colegas, que a acusaram de espalhar o vírus nas instalações do programa espacial russo.

O homem em estado grave é Aleksandr Shulepov, médico num serviço de ambulâncias no Sul de Moscovo e o único que voltou atrás nas suas declarações.

https://www.publico.pt/2020/05/05/mundo/noticia/medicos-russos-criticos-resposta-pandemia-cairam-janelas-1915127