De acordo com a força-tarefa da Operação Lava Jato no Ministério Público Federal, o ex-presidente Michel Temer (MDB) é o líder de uma organização criminosa que atuou em esquemas ilegais que envolvem mais de R$ 1,8 bilhão em propinas.

“Trata-se de fundamento bastante evidente para decretação de prisão preventiva do líder da organização criminosa”, disse a força-tarefa da Lava Jato do Rio ao fazer o pedido à Justiça.

Essa é uma das justificativas que os procuradores usaram para pedir a prisão preventiva (sem prazo) de Temer ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.TÓPICOS RELACIONADOS

Marcos Rocha

Marcos Rocha

By SANTANA

SANTANA - Jornalista / Bacharel em Ciência Política / Gestor em Segurança Pública e Policiamento / Pós graduado em Sociologia da Segurança Pública

Deixe um comentário